quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sentados no chão, senti
Naquele momento raro
Os olhos salgados de molhos
E a gente ficou ali
Vendo estrela em dia claro
E namorando com os olhos

2 comentários:

aninha disse...

Namorando com os olhos? Onde está o concreto do amor? Prendes-te tanto ao real que o sublimas, e acabas assumindo que no amor é inútil a união de corpos se não estão unidas as almas...

Jússia disse...

O amor platônico engrandece a alma...

Sinto falta de atualização aqui. Gosto de ler o que escreves.