quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Nem resquício de mim

Eu, que te amo bem mais
Que a imagens ou clãs
Que a qualquer fé Cristã
Que a qualquer qualquer um
E bem mais que às palavras
E mais que à primavera
Mais até que as certezas
Mais que ao céu e à terra
Mas, eu que não vejo em você
Nem resquício de mim
Neste mundo, ínterim,
Me desapercebi
E agora me sinto você
E agora me vejo você
Mas não vejo em você
Nem resquício de mim
Neste mundo ínterim
Me desapercebi
Eu, já não quero um amor
Mesmo que ame demais
Mesmo que eu já nem seja poeta
Mesmo que o sol não nasça
Que canção não se ouça
Que a dor me desfaça
Seja em pó, mesmo assim
Já não quero este amor
Que não vejo em você
Nem resquício de mim
Nem resquício do amor
Que outrora sentiu
Que moveu céus e terras
Que iludiu as estrelas
A brilharem por nós
Que no meio do mundo
Já pôs-nos a sós
Ah! Que a nossa fusão
Ilumina o universo
Bem mais que mil sóis
Fomos bem mais que as forças
Que movem nações
No império do amor
Fomos Romas, Cristãos
Fomos Gregos, Otomanos
Ianques e Sérvios e Servos
Sim! Nós fomos escravos
Sim! Nós fomos heróis
Um do outro e amados
Fomos lindos, e só
Mas não vejo em você
Nem resquício de mim
Nem resquício do pó
Da epiderme roçada
Alisada, acariciada
Pela sua também
Que mudava o semblante
Que fazia o bem
De carícia em carícia
Delicadas delícias
Maledicências, malícias
Não não vejo em você
Nem resquício de mim
Neste mundo ínterim
Me desapercebi
27/07/11

7 comentários:

Camile. disse...

É seu? É lindo! ^^

Kézia Bastos disse...

Querido, essa poesia eh perfeita pra definir pq nao consigo atirar-me de cabe;ca nessas experiencias amorosas. Certo eh, q no seu caso foi so uma, com tda essa intensidade, mas espero que nao o bloqueie totalmente pra qlqr uma outra, pois exatamente pelo mesmo motivo q vc declara pra mim q nao devo deixar a cren;ca em Deus, pois me eh latente o bem q me faz, mas outros conseguem percebe-lo,(pelo menos foi isso q interpretei) digo-lhe q vc com sua boa alma de poeta nao deve abandonar essa intensidade e furor com q ama. Isso faz bem pro seu eu-lirico e pra nos leitores. Mas bem verdade eh tb, que tanto essa intensidade facilmente percebida ao ler os primeiros versos de sua poesia, qto a minha cren;ca sao caracteristicos de nos, o q com tda certeza nao poderia ser trocado. Espero q um dia vc consiga restituir esse sentimento, seja sendo correspondido, ou focando-o em outro publico alvo. =)

Kézia Bastos disse...

A proposito, belissima poesia!

Eloá Resende disse...

Lindo e profundo...você transborda sentimentos,através de palavras!

Deia disse...

Gente, que coisa linda! Isso é dom mesmo, não tem jeito viu?

Desirée Troyack disse...

Gostei muito. Muito bom

Tayná Santos disse...

Uma palavra traduzida em varias línguas descreveria bem sua poesia "Genial".
Parabéns!